Tóquio, 28 ago (EFE).- A companhia japonesa Toyota anunciou hoje que renunciou oficialmente à previsão de vendas para 2009 de 9,7 milhões de unidades, decisão motivada pela queda da demanda em seus principais mercados: Estados Unidos, Japão e Europa.

Trata-se da segunda revisão em baixa sobre previsões de venda que a Toyota anunciou durante os últimos dois meses, depois da de julho passado.

Após esta primeira redução, bastante inferior à meta de 10,4 milhões de veículos que a Toyota pretendia vender em 2009, a imprensa japonesa começou a dar como certo o anúncio de uma segunda.

Esta segunda redução foi anunciada hoje, quando o maior fabricante de veículos do Japão renunciou oficialmente ao objetivo de superar a venda de 10 milhões de unidades anuais em 2009, algo que seria o primeiro fabricante a conseguir.

Apesar dos recentes cortes, o presidente da companhia, Katsuaki Watanabe, assegurou hoje em entrevista coletiva que a Toyota espera continuar crescendo no mercado global, especialmente nos mercados emergentes e nos países ricos em recursos.

"Vamos efetuar operações desenhadas sob medida de acordo com as condições de cada região", disse Watanabe, que apontou os EUA como um mercado que crescerá a médio e longo prazo, apesar da queda da demanda que afeta o país atualmente.

Mesmo após reduzir suas previsões, a nova meta de vendas de 2009 da empresa supera em 200 mil unidades a estabelecida para 2008, enquanto a deste ano prevê a venda de 130 mil veículos a mais que em 2007. EFE icr/fh/gs

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.