A Confederação Nacional do Comércio (CNC) divulgou nesta quarta-feira pesquisa que mostra que o nível de endividamento dos consumidores aumentou em março. De acordo com a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência ao Consumidor (Peic), houve manutenção da tendência de alta do endividamento em março, quando o porcentual de famílias endividadas chegou a 63%, ante 61,8% em fevereiro.

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=economia%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237561808096&_c_=MiGComponente_C

Em janeiro, era de 61,2%. Os dados do levantamento são coletados em todas as capitais do País e no Distrito Federal, ouvindo 17.800 consumidores.

O porcentual de famílias que declararam que não terão condições de pagar as dívidas permaneceu praticamente estável, passando de 8,6% em fevereiro para 8,7% em março, patamar considerado favorável pela CNC.

Segundo os economistas da CNC, o pequeno aumento ocorrido nesse indicador de fevereiro para março, após uma queda expressiva de janeiro (10,2%) para fevereiro, "acompanha um aumento do custo de vida ocorrido no início deste ano". Eles acrescentam que "a manutenção das condições favoráveis de acesso ao crédito, do mercado de trabalho e renda impediu uma deterioração significativa da inadimplência".

Entre os endividados, o tipo de dívida mais comum é o cartão de crédito (72,5%), seguido de carnês (27,4%), financiamento de carro (12,5%) e crédito pessoal (10,2%).

Leia mais sobre endividamento

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.