Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Tocadores em crise de identidade

Tocadores em crise de identidade Por Marcus Vinícius Brasil São Paulo, 24 (AE) - Para que ter um tocador de música e um celular quando já é possível ter as duas funções em um único aparelho? É a essa pergunta que os fabricantes tentam responder com os últimos modelos de players lançados. Os tocadores da Apple vencem os telefones graças ao enorme espaço de armazenamento (o iPod Classic tem 120 GB) e à interface caprichada.

Agência Estado |

Outras empresas, como a Philips, apostam em gravação de rádio e tecnologias que prometem melhorar a qualidade do som. Mas com celulares cada vez mais poderosos, a disputa está acirrada. Confira alguns dos modelos disponíveis no ringue.

GO GEAR (Philips)
WEB: www.philips.com.br
PREÇO: R$ 600 (8 GB)
AVALIAÇÃO: O primeiro atributo que chama a atenção é a tela. Quase o dobro do tamanho do iPod Classic, é bem mais prazeroso assistir a vídeos nela que no concorrente da Apple. O fone também é uma sonora vantagem. Os graves viajam direto pelo tímpano e o isolamento acústico é apropriado para ambientes urbanos e passeios de ônibus. Apesar de a interface não possuir um acabamento arrojado, os controles são intuitivos. Outras vantagens inclusas são a conexão Bluetooth e um microfone para gravar áudio externo, além de um sintonizador que faz gravações de rádio.

Walkman (Sony)
WEB: www.sonystyle.com.br
MODELO: NWZ-E436F
PREÇO: R$ 400 (4 GB)
AVALIAÇÃO: O design do aparelho é simples e sua interface não conta com nenhum tipo de perfumaria. O modelo intermediário da nova série de tocadores MP4 da Sony é pequeno (quase se esconde em um punho fechado) e sua tela diminuta prejudica a visualização de fotos e vídeos - que rodaram sem solavancos ou travadas. Possui um tocador de rádio FM, mas é impossível gravar as transmissões. Não há nenhum tipo de microfone para fazer gravações de áudio externo e há poucas funcionalidades além das ferramentas básicas de um tocador. Se for um alento, o preço do aparelho é mais acessível.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG