A TIM Participações registrou lucro líquido de R$ 330 milhões no quarto trimestre do ano passado, o que representa uma queda de 14% em relação ao mesmo período de 2008. Em 2009, o lucro da companhia aumentou 28,6% frente ao ano anterior e somou R$ 231,6 milhões.

Os resultados excluem os efeitos das operações da Intelig no mês de dezembro.

A receita líquida da operadora de telefonia celular apresentou uma redução de 4,4% no quarto trimestre de 2009, para R$ 3,404 bilhões. A geração de caixa medida pelo Ebitda atingiu o recorde de R$ 959 milhões, alta de 3% em relação aos três últimos meses de 2008. A margem Ebitda aumentou de 26,1% no final de 2008 para 28,2% no quarto trimestre do ano passado.

No relatório que acompanha o balanço, a TIM atribui o avanço no Ebitda à recuperação nas operações, mais especificamente, com ganhos em receitas de serviços, e menores subsídios a aparelhos (Chip Avulso), custos de interconexão, inadimplência e eficiência com G&A e Pessoal.

A receita média por usuário (ARPU) ficou em R$ 27 no trimestre, queda de 10,5% ante igual período de 2008, por conta do menor mix pós-pago e MOU (minutes of use) entrante.

A TIM informa ter atingido recorde de adições brutas, com 6 milhões de linhas no quarto trimestre de 2009, com a base de assinantes atingindo 41,1 milhões ao final do ano. As adições líquidas pós-pagas foram de 149 mil linhas nos últimos três meses do ano passado e fecharam o ano em 6,5 milhões de clientes, ante 6,6 milhões em 2008.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.