Tamanho do texto

No primeiro trimestre de 2010, a TIM Participações registrou receita média por usuário (ou ARPU, na sigla em inglês) de R$ 24,00, o que segundo o relatório de resultados da companhia representa uma redução de 8,6% em relação ao mesmo trimestre de 2009. Na comparação com o quarto trimestre de 2009, quando o gasto médio mensal por cliente era de R$ 27,00, a queda foi mais acentuada, de 11,1%.

No primeiro trimestre de 2010, a TIM Participações registrou receita média por usuário (ou ARPU, na sigla em inglês) de R$ 24,00, o que segundo o relatório de resultados da companhia representa uma redução de 8,6% em relação ao mesmo trimestre de 2009. Na comparação com o quarto trimestre de 2009, quando o gasto médio mensal por cliente era de R$ 27,00, a queda foi mais acentuada, de 11,1%. Segundo o relatório de desempenho do primeiro trimestre, divulgado na noite de ontem, a queda ocorreu "seguindo a tendência do mercado móvel. Esta tendência é explicada pelo efeito do múltiplo SIM Card, aumento da teledensidade em classes de renda menores além de recorrentes quedas de receita entrante (incoming)." Em seguida, a administração da operadora explica que está reduzindo gradualmente a "erosão" no ARPU anual, lembrando que a retração do primeiro trimestre de 2009 ante mesmo período de 2008 havia sido de 11,7% - como resultado de "melhor aquisição de qualidade do cliente", via ofertas, "e uma consistente política de desconexão." Por falar em desconexão, essa taxa (chamada de "churn") no primeiro trimestre ficou em 10,2%, menor que a do mesmo período do ano passado, de 11,4%, e que a do quarto trimestre de 2009, de 11,5%. O total de adições líquidas no período foi de 1,254 milhões de linhas, na comparação com resultado negativo de 306 mil linhas no primeiro trimestre de 2009. Porém, em relação ao quarto trimestre de 2009 o número representa uma queda de 16,6%. A base total de assinantes ao final do primeiro trimestre era de 42,4 milhões, alta de 17,3% sobre igual trimestre de 2009, o que segundo a TIM representa uma participação de mercado de 23,6%. A base de pré-pago cresceu 19,5%, para 35,754 milhões de assinantes, enquanto a de pós-pago aumentou em 6,9%, para 6,602 milhões de usuários. As adições líquidas do pós-pago cresceram em 150 mil linhas na comparação com o quarto trimestre. A TIM reportou lucro líquido de R$ 29,951 milhões no primeiro trimestre de 2010, incluindo resultados da Intelig, revertendo o prejuízo de R$ 165,2 milhões no mesmo período do ano passado. A receita líquida total foi de R$ 3,269 bilhões, 3% superior na mesma comparação. O Ebitda (lucro antes de impostos, juros, depreciação e amortizações) cresceu 30,9%, para R$ 809,798 milhões, com margem Ebitda de 24,8%, ante 19,5% no primeiro trimestre de 2009. O resultado financeiro líquido foi uma despesa de R$ 73,709 milhões no trimestre, 7,1% maior que a do primeiro trimestre de 2009, "principalmente devido a um maior endividamento", como explica a empresa (de R$ 4,079 bilhões versus R$ 3,473 bilhões no 1ºtri09), "mas parcialmente compensado por menor custo médio de dívida." Os investimentos (capex) somaram R$ 575,8 milhões no primeiro trimestre de 2010, cerca de três vezes maior que o investido no mesmo período de 2009, com foco em integração da Intelig, melhoria da rede 2G e ampliação da 3G, que agora cobre 116 cidades. A companhia iniciou há pouco a apresentação para analistas de seus resultados.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.