Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

TIM ON recua 4,51%, após 49 negócios, c/ novo prazo da CVM para Telco

As ações ordinárias da TIM Participações lideravam as baixas do Ibovespa e apareciam entre as maiores quedas da praça paulista há pouco, com recuo de 4,51% e 49 negócios, na esteira do novo prazo da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) para que a Telco, controladora da Telecom Italia, que por sua vez controla a TIM, apresente recurso sobre necessidade de oferta pública de aquisição (OPA) por ações da operadora de telefonia móvel brasileira. O Ibovespa subia 0,92%.

Agência Estado |

Em comunicado de hoje, a TIM Participações informa que a autarquia estendeu até 9 de março o prazo para que a Telco apresente recurso da decisão da CVM que obriga a holding a fazer a OPA das ações ordinárias da companhia brasileira, uma vez que, no entender na CVM, houve troca de controle indireto da Telecom Italia pela venda da Olimpia para a Telco, em abril de 2007.

Após o anúncio da decisão da CVM, no dia 23, as ações ON da TIM Participações dispararam na Bolsa paulista, depois de experimentarem período de forte volatilidade em meio a rumores de que a operadora de telefonia móvel poderia ser vendida pela Telecom Italia. A controladora negou a intenção de se desfazer do negócio e, ontem, conforme fontes ouvidas pela repórter Gerusa Marques, o novo presidente da TIM Brasil, Luca Luciani, reafirmou em encontro com autoridades em Brasília que a companhia seguirá investindo no País.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG