Tamanho do texto

O chefe do governo italiano, Silvio Berlusconi, anunciou há pouco que o Tesouro entrará no capital dos bancos em caso de dificuldade, mas com ações sem direito a voto, excluindo assim a possibilidade de nacionalização.

ljm/fmi/sd