Tamanho do texto

O secretário do Tesouro Nacional, Arno Augustin, disse hoje que o Brasil deve voltar a captar recursos no mercado externo ainda este ano

selo

O secretário do Tesouro Nacional, Arno Augustin, disse hoje que o Brasil deve voltar a captar recursos no mercado externo ainda este ano. Segundo ele, o mais provável é que uma nova captação seja feita com títulos de prazo mais longo que o papel de 10 anos emitido ontem (Global 2021). Ele também afirmou que é possível ainda este ano uma captação externa em reais. Augustin explicou que uma possibilidade não exclui a outra, ou seja, pode ser feita mais de uma emissão externa este ano.

O secretário comemorou o resultado da emissão externa do Global 2021, que totalizou US$ 825 milhões, incluindo a oferta feita na Ásia fechada na madrugada de hoje. Segundo ele, a taxa de retorno ao investidor (yield), de 4,547% ao ano, foi a mais baixa já paga pelo Brasil em uma emissão externa em dólares. Ele disse que isso reflete "as condições extraordinárias" da economia brasileira, inclusive o lado fiscal que tem sido objeto de críticas de alguns analistas.

Augustin refutou a tese de que o juro baixo praticado no mercado internacional favoreceu esse custo baixo da emissão. Segundo ele, houve outros momentos em que os juros internacionais estiveram baixos e, mesmo assim, o País pagou mais caro em uma emissão.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.