SÃO PAULO - O ritmo de crescimento econômico do Brasil no terceiro trimestre vai deixar saudades, disse hoje o presidente do Itaú Unibanco, Roberto Setubal, ao falar sobre a expansão do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro, que cresceu 6,8% sobre o terceiro trimestre de 2007 e 1,8% ante o segundo trimestre. Vai levar tempo para vermos esse ritmo de crescimento de novo, disse o executivo, ressaltando que o país não estava preparado para ter uma expansão tão forte quanto essa de forma sustentável. De acordo com o presidente do maior banco do país, se a crise financeira não tivesse começado a segurar o nível de atividade neste quarto trimestre, certamente o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central teria elevado a taxa básica de juros na última reunião e faria o mesmo movimento nesta semana.

Diante da mudança de cenário, que alivia as pressões inflacionárias, Setubal vê uma tendência de queda para a Selic no ano que vem. Na visão do banqueiro, se o Copom não decidir optar por um corte nos juro já amanhã, o que considera menos provável, deve fazê-lo em breve, ainda no começo de 2009.

(Fernando Torres | Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.