Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Temores sobre oferta fazem petróleo bater novos recordes em NY e Londres

Os preços do petróleo retomaram o caminho da alta nesta terça-feira em Nova York e Londres devido a novos temores sobre a oferta, causados pela crescente tensão entre Israel e Irã, segundo maior produtor da Organização de Países Exportadores de Petróleo (Opep).

AFP |

O barril de West Texas Intermediate (designação do "light sweet crude" negociado nos EUA) para entrega em agosto fechou a 140,97 dólares, novo recorde de fechamento, uma alta de 97 centavos em relação a segunda-feira na New York Mercantile Exchange (Nymex).

Em Londres, o barril do tipo Brent do mar do Norte para entrega em agosto também alcançou um novo recorde de fechamento, terminando o dia cotado a 140,67 dólares (+84 centavos).

O movimento de alta foi incentivado por um anúncio da Agência Internacional de Energia (AIE), que revisou para baixo suas previsões da produção mundial até 2013. A agência, que defende os interesses dos países industrializados, calcula, por outro lado, que a demanda se manterá estável, principalmente nos países emergentes.

Na primeira sessão de julho, a cotação do ouro negro superou os 143 dólares, chegando a poucos centavos de seu recorde absoluto (143,67 dólares o barril na segunda-feira).

"Qualquer perturbação ligada às reservas alimenta a disparada dos preços, como pode ser o caso do Golfo", resumiu Mike Fitzpatrick, analista da MF Global.

As remessas de cru podem ser interrompidas no Oriente Médio por causa da tensão entre Israel e os Estados Unidos e o Irã, causada pelo programa nuclear iraniano, destacam analistas.

Os mercados estão cada vez mais convencidos de que Israel considera uma ofensiva contra Teerã. O Irã, por sua vez, ameaçou instalar controles no estreito de Ormuz, por onde circulam 40% das exportações mundiais de petróleo, caso seja atacado.

lo/ap

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG