Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Telefónica tem lucro de 2 bilhões de euros no terceiro trimestre

O grupo espanhol de telecomunicações Telefónica obteve um lucro de 2,003 bilhões de euros no terceiro trimestre de 2008, o que representa uma redução de 50,1% em relação ao mesmo período do ano passado, e manteve as previsões para 2008, apesar de começar a notar os efeitos da crise.

AFP |

A divisão latino-americana da Telefónica se tornou o "motor do crescimento do grupo" com ingressos em alta no terceiro trimestre de 14,5%, a os 5,78 bilhões de euros.

O ano de 2007 da Telefónica foi marcado por importantes lucros ligados à venda de ativos, especialmente a mais-valia de 1,3 bilhão de euros que ganhou pela venda da rádio operadora britânica para serviços de urgência Airwave.

O lucro registrado é inferior às previsões dos analistas, que, consultados por Dow Jones Newswires, previam um lucro líquido de 2,04 bilhões de euros.

O resultado operacional do grupo antes de amortizações (IBTDA) caiu 15,4% para 5,9 bilhões de euros, enquanto que os ingressos aumentaram 5,7%, para 14,990 bilhões de euros.

Os efeitos da crise econômica, especialmente a forte desaceleração econômica na Espanha, foram notados, mas o grupo "confirma todas as suas previsões de crescimento para 2008", segundo comunicado que fala de "ambiente operacional complexo".

Estas previsões são de um crescimento de entre 6% e 8% para o faturamento e de entre 7,5% e 11% para o IBTDA.

Nos primeiros nove meses do ano (entre janeiro e setembro) o faturamento foi de 16,311 bilhões de euros, um ganho de 11,1% ao ano, e no terceiro trimestre foi de 5,78 bilhões de euros, em alta de 14,5% .

O IBTDA chegou a 6,029 bilhões de euros entre janeiro e setembro de 2008, o que representa um crescimento de 13,5% ao ano, enquanto em julho, agosto e setembro, subiu 14,5%.

O gigante espanhol das telecomunicações garantiu que seus esforços na América Latina estão voltados para "o crescimento do negócio da telefonia móvel e o avanço na transformação dos negócios com linhas fixas, com um aumento do peso dos serviços de Internet, banda larga e TV por assinatura".

fz-gr/esb/lm/fp

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG