Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Telefônica investirá R$ 2,4 bi no país

A Telefônica anunciou que vai investir no Brasil este ano R$ 2,4 bilhões, 20% mais que os R$ 2 bilhões investidos no ano passado. Estamos mantendo o nosso programa de investimentos, disse o presidente da companhia, Antônio Valente.

Agência Estado |

Ele trabalha com uma projeção de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) de 2% para o País, e reiterou que, mesmo com os reflexos da crise econômica global, é necessário manter o ritmo de aportes para ampliar os negócios do grupo.

Segundo Valente, a empresa pretende lançar novos serviços e produtos este ano, como a TV por assinatura via internet (IPTV). A prioridade do grupo, segundo ele, é investir em redes de banda larga, telefonia e TV por assinatura.

O Brasil representa atualmente 16% do faturamento mundial do grupo Telefónica, que tem sede na Espanha. A América Latina, como um todo, corresponde a 35% da receita. Segundo Valente, as empresas da Telefónica na América Latina são vistas como o "motor de crescimento do grupo".

Dentro das perspectivas de novos negócios, a Telefônica marcou para junho o lançamento, na cidade de São Paulo, dos serviços de televisão por assinatura via internet. A ideia, segundo Valente, é oferecer pacotes que incluam os canais abertos de televisão e vídeos sob demanda. Ele ressaltou que esse tipo de serviço, que será comercializado pela operadora TVA, pode ser entendido como uma "biblioteca infinita", na qual o cliente pode escolher entre uma variedade de filmes e documentários.

A Telefônica prepara, também para 2009, o lançamento comercial do Orby, um aparelho parecido com um laptop, que promete facilitar o acesso à internet sem fio. O Orby tem comandos mais simples que os de um computador, sensíveis ao toque na tela.

Segundo Valente, pelo Orby será possível mandar mensagens, ler notícias, ver cotações e previsão do tempo, por exemplo. Ainda não há preço dos serviços, mas a estimativa é de que o aparelho custe cerca de R$ 1,5 mil. "Queremos transformar a experiência da banda larga em uma coisa corriqueira", disse.

A companhia pretende lançar ainda um produto, batizado de Passarela, que servirá para integrar equipamentos eletrônicos domésticos por meio de uma rede sem fio. Valente explicou que esse sistema permitirá, por exemplo, que o cliente veja no televisor da sala uma sequência de fotos que estão no computador. A Telefônica já assinou alguns contratos com construtoras em São Paulo, que farão apartamentos preparados para o novo serviço, que pode ser usado também para segurança, iluminação e climatização de ambientes, por exemplo.

O novo presidente da TIM Brasil, Luca Luciani, também esteve em Brasília ontem para reafirmar a autoridades brasileiras o compromisso da empresa em continuar investindo no País. Luciani, que assumiu o comando da companhia em janeiro, encontrou-se com o ministro das Comunicações, Hélio Costa, e com o presidente da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), Ronaldo Sardenberg. A TIM pretende investir neste ano no Brasil R$ 2,3 bilhões, que serão aplicados na ampliação das redes e no reforço da cobertura da empresa nos serviços de telefonia móvel. As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG