O Tribunal de Contas da União (TCU) aprovou hoje em votação simbólica, a revisão dos cálculos do custo e da tarifa teto de energia para a hidrelétrica de Belo Monte, no Rio Xingu (Pará). Segundo o ministro José Jorge, do TCU, o preço-teto para a tarifa de energia foi elevado dos iniciais R$ 68 para R$ 83 por megawatt-hora.

Já o custo da obra foi elevado de R$ 16 bilhões para cerca de R$ 19 bilhões, segundo José Jorge. Até o momento, o TCU não divulgou a cópia do voto.

Há cerca de duas semanas, o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, informou que o preço da obra ficaria em R$ 19,6 bilhões. Apesar de votar a favor do relatório, José Jorge fez ressalvas ao trabalho da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), responsável pela revisão dos custos. Segundo ele, faltaram detalhes sobre como a EPE chegou aos valores apresentados hoje. "É um cálculo na base da estimativa, é feito na base do chute", disse.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.