F - Home - iG" /
Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Taxas dos contratos futuros de juros voltam a cair na BM F

SÃO PAULO - Os contratos de Depósitos Interfinanceiros (DIs) encerraram o pregão desta terça-feira com tendência de baixa, ainda sob influência de sinais de redução de inflação no Brasil e perspectiva de corte de juros pelo Banco Central (BC) no próximo ano. Ao final do pregão, o contrato de DI com vencimento para janeiro de 2010, o mais negociado hoje, apontava baixa de 0,02 ponto percentual, a 12,29% ao ano. O vencimento janeiro 2011 fechou a 12,43%, com baixa de 0,14 ponto percentual.

Valor Online |

O contrato para janeiro 2012 projetava 12,65%, recuo de 0,20 ponto.

Entre os contratos curtos, os vencimentos para janeiro de 2009 fechou estável, a 13,52% ao ano ano, assim como o contrato de fevereiro, que encerrou a 13,39% anuais. O contrato para julho do ano que vem fechou a 12,76% ao ano, com baixa de 0,07 ponto percentual.

Até as 16h20, antes do ajuste final de posições, foram negociados 276.160 contratos, equivalentes a R$ 24,632 bilhões (US$ 10,375 bilhões). O vencimento de janeiro de 2010 foi o mais negociado, com 101.515 contratos, equivalentes a R$ 9,023 bilhões (US$ 3.800 bilhões).

Segundo Pedro Paulo Silveira, economista-chefe da Gradual corretora, a referência dos agentes do segmento continua sendo o Relatório Trimestral de Inflação do BC e os ajustes de baixa nas previsões de inflação observados no último Boletim Focus, ambos divulgados ontem.

"O mercado está efetivamente se ajustado à hipótese de uma queda da taxa de juros já em janeiro", avalia, lembrando, no entanto, que o mercado de juros, assim o acionário e o cambial, teve pouca liquidez, com o volume de negócios equivalente a menos da metade do que haveria em um dia normal.

Ainda assim, colabora para o rumo de baixa das taxas a queda do dólar, que declinou 0,33% hoje, e o recuo persistente dos preços do petróleo e de outras commodities. Ambas as variáveis são importantes nas projeções de inflação e tiveram movimento benigno para os preços.

(Bianca Ribeiro | Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG