Tamanho do texto

A poupança pessoal do norte-americano como porcentual da renda disponível foi de 5% em janeiro nos Estados Unidos, a maior desde a taxa de 5,5% em março de 1995, informou hoje o Departamento do Comércio dos EUA. Em dezembro, a taxa foi de 3,9%.

A taxa de poupança pessoal vem aumentando nos últimos meses, conforme os cidadãos guardam dinheiro em meio às preocupações de perda de emprego e recessão econômica.

Renda e gastos

A renda pessoal nos EUA subiu 0,4% em janeiro, em taxa sazonalmente ajustada, após declínio não revisado de 0,2% em dezembro, segundo o mesmo departamento. Os gastos com consumo, por sua vez, cresceram 0,6% em janeiro, ante queda não revisada de 1% em dezembro. Economistas esperavam declínio de 0,3% na renda e aumento de 0,4% nos gastos.

A renda pessoal disponível - renda após impostos - subiu 1,7% em janeiro, depois de queda de 0,2% em dezembro.

PCE

O índice de preços para os gastos com consumo pessoal nos EUA (PCE, na sigla em inglês) subiu 0,2% em janeiro, após contração de 0,5% em dezembro do ano passado. Na comparação com janeiro de 2008, o PCE avançou 0,7% em janeiro.

O núcleo do índice PCE, que exclui as variações de preços de itens voláteis, avançou 0,1% em janeiro, após retração de 0,1% em dezembro. Ante janeiro de 2008, o núcleo do PCE subiu 1,6% em janeiro.

A variação está dentro da margem de 1,5% a 2% que o Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) define como ideal para estabilidade de preços. A variação anual do núcleo do índice PCE é observada pelo Fed para avaliar as pressões inflacionárias. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.