A taxa de desemprego no Japão subiu para 4,1% em junho, em dados sazonalmente ajustados, para o maior patamar desde setembro de 2006, informou hoje o Ministério de Relações Internas e Comunicações. O aumento fez com que o governo reduzisse sua avaliação sobre as condições de emprego no país, alertando que a tendência futura deve ser acompanhada com cuidado.

Em maio, a taxa estava em 4% e economistas esperavam que ficasse no mesmo nível no mês passado.

Em relatório separado, o Ministério da Saúde, Emprego e Bem-Estar informou que a relação entre empregos oferecidos e a busca por emprego, indicador de demanda por trabalho, caiu para 0,91 em junho, ante 0,92 em maio. A relação mostra que 91 empregos foram oferecidos para cada 100 trabalhadores em busca de trabalho. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.