Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Tailândia declara estado de emergência em aeroportos

SÃO PAULO - Manifestantes rejeitaram o pedido do primeiro-ministro tailandês, Somchai Wongsawat, para colocar um fim aos bloqueios de dois aeroportos comerciais de Bangcoc e avisaram que irão resistir a qualquer ação policial. O premiê declarou estado de emergência nas áreas ao redor dos aeroportos de Bangcoc, abrindo espaço para as forças de segurança agirem e retirarem os ativistas que tomaram controle das instalações nesta semana.

Valor Online |

Um dos líderes dos manifestantes que tomaram os aeroportos para exigir a saída do governo ameaçou hoje em estender o protesto por toda a Tailândia se a polícia dispersá-los à força. Chamlong Srimuang, fundador da Aliança do Povo para a Democracia, grupo que lidera os protestos, advertiu que, se houver detenções, o povo tailandês irá contra o Executivo e "ninguém poderá controlar as massas enfurecidas".

Segundo fontes da polícia, os agentes começaram hoje as negociações com os manifestantes nos aeroportos. Se as conversações falharem, existe a possibilidade de uso da força para obrigar a desocupação dos locais. Os manifestantes prometeram ficar nos aeroportos até o governo renunciar.

Vale notar que a Aliança, apoiada pela elite conservadora e por setores do Exército, promoveu protestos que acabaram com um golpe militar em 2006 contra o então premiê Thaksin Shinawatra, acusado por corrupção.

(Valor Online, com agências internacionais)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG