Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Suzano e Lupatech negam exposição cambial em derivativos

SÃO PAULO - A Suzano Papel e Celulose e a Lupatech divulgaram comunicado hoje para informar que não possuem posição exposição cambial alavancada por meio de derivativos, assim como fizeram mais de dez empresas na última sexta-feira. A Suzano diz que pratica uma política conservadora de hedge cambial e que não tem exposição alavancada em derivativos.

Valor Online |

A empresa ressalta ainda que sua dívida tem prazo médio de 4,2 anos, sem grandes concentrações de vencimento. "Em 30 de junho de 2008 a empresa tinha 39% de sua dívida bruta em moeda estrangeira, sendo apenas 8% no curto prazo", diz em nota.

A Suzano acrescenta que a maior parte das obrigações em moeda estrangeira está relacionada a operações de trade finance e que os vencimentos estão casados com suas exportações.

A Lupatech, por sua vez, diz que "não possui exposição cambial a não ser operacional e sobre seu endividamento e posição de caixa denominados em moeda estrangeira, e que não contratou operações de derivativos". Ela diz que atualmente tem uma posição de caixa em dólares que excede US$ 150 milhões.

(Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG