Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Suspensão de concurso gera descontentamento em candidatos

Não há motivo de preocupação; veja os tipos de concursos públicos que foram afetados pelas medidas do governo federal

Guilherme Manechini e Olivia Alonso, iG São Paulo |

A medida de suspensão dos concursos públicos federais – anunciada nesta quarta-feira como parte do pacote de cortes de gastos do governo Dilma Rousseff – gerou um clima de descontentamento entre alguns candidatos a vagas. Há quase dois anos se preparando para o concurso do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), Taciana Garcia, de 27 anos, se disse “desesperada”.

“Todos que estão estudando para concurso abdicaram de outros trabalhos para conseguir passar no concurso”, afirmou Taciana, que busca uma vaga no INSS, onde os salários giram ao redor de R$ 3 mil ao mês.

Segundo Taciana, a esperança é que o governo do Rio de Janeiro também não suspenda as contratações. “Passei no concurso para a Defensoria Pública, mas já não sei se vão me chamar”, contou.

Segundo ela, a próxima lista para a Defensoria estava prevista para sair até o fim de abril. “Passei na 137ª posição e já chamaram os primeiros cem aprovados. Só espero que não congelem as outras vagas”, disse.

Os especialistas avaliam que não há motivo de preocupação. Paulo Estrella, diretor da Academia do Concurso, instituição com cerca de 12 mil alunos no Rio, se mostra mais tranqüilo. “Já passei por isso outras vezes. Em 2007, com o fim da CPMF, o ministro do Planejamento [Paulo Bernardo] fez um anúncio semelhante. Em 2009, novamente se posicionou contrário a criação de novas vagas. No fim, aconteceu o contrário”, afirmou.

Para Estrella, por mais que a necessidade de cortes seja grande, o governo não tem como vetar novas contratações. “A presidenta pediu celeridade no atendimento do INSS. E eu pergunto: como aumentar a eficiência sem contratar mais pessoal?”, indagou, ao lembrar também da Polícia Federal, que tem como desafio de curto prazo aumentar a segurança para a Copa do Mundo e Olimpíadas.

Na avaliação de Thiago Sayão, presidente do Complexo Educacional Damásio de Jesus, os candidatos que pretendem disputar um cargo público federal devem continuar estudando.

Tipos de concursos suspensos

As medidas devem afetar apenas os concursos federais ligados à administração pública, que correspondem por apenas 10% do total. “Os concursos estaduais, municipais, do judiciário e de empresas públicas continuam a acontecer normalmente”, diz Sayão.

Entre os processos que devem sofrer restrições estão aqueles para selecionar trabalhadores para os cargos de auditor fiscal da Receita Federal e policiais federais, por exemplo. “Quem está se preparando para Banco do Brasil, Petrobras, tribunais judiciais, por exemplo, não será afetado”, diz Sayão.

O especialista lembra que das outras vezes que medidas semelhantes foram tomadas, diversos concursos acabaram sendo autorizados durante o ano, conforme a necessidade dos órgãos públicos. “Não dá para fechar a torneira toda do executivo federal. Ao longo do ano, historicamente sempre há vários concursos.”
 

Leia tudo sobre: concurso públicoconcursovagasgoverno federal

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG