Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Supermercado é o canal para o Panamericano

As condições favoráveis da economia brasileira animaram o banco PanAmericano, do Grupo Silvio Santos, a expandir sua área de cartões de crédito para a classe popular. E o foco do negócio está no ingresso na área de cartões híbridos - que não têm a intermediação de bandeiras como Mastercard e Visa -, em parceria com supermercados.

Agência Estado |

A instituição financeira investirá R$ 55 milhões para credenciar 100 supermercadistas e emitir 250 mil cartões para os consumidores até o final do ano.

Segundo Elinton Bobrik, diretor executivo de cartões do PanAmericano, o grande atrativo para os supermercadistas é a isenção da taxa de administração, que custa entre 2% e 2,5% no mercado. "Assim, os varejistas não diminuem suas margens de lucro, que são apertadas", diz Bobrik.

Já o consumidor, explica ele, fica livre da anuidade cobrada pelos cartões de crédito convencionais, com custo médio de R$ 60. Mas arcará com uma taxa de R$ 4,90 por extrato. Ou seja, se não usar o cartão, não paga. Outro diferencial para o cliente é que a aprovação do crédito e a emissão do cartão serão feitos na hora, permitindo que o consumidor efetue a sua compra no mesmo dia em que requisitar o plástico.

Mas, então, como o PanAmericano vai ganhar dinheiro com o negócio, se não cobra nada pelo uso do cartão? Bobrik tem a resposta na ponta da língua: "Ganharemos nas transações realizadas fora dos supermercados, que não contam com o benefício da isenção da taxa de administração, e nas operações de financiamento, que cobram taxa de juros médias de 1,5% ao mês", diz.

Para isso, além das marcas do banco e dos supermercados parceiros, os cartões de crédito terão as bandeiras Mastercard e Visa, com abrangência internacional. O lançamento do produto será feito nesta quarta-feira, 17, na sede a Associação Paulista de Supermercados (Apas), em São Paulo. No ano passado, o banco PanAmericano obteve um faturamento de R$ 3 bilhões com cartões de crédito.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG