Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Superávit primário do Brasil sobe a R$12,1 bi em julho

BRASÍLIA - O setor público consolidado brasileiro encerrou o mês de julho com superávit primário maior que o esperado pelo mercado, mas o esforço não foi suficiente para cobrir as despesas com juros do período. De acordo com dados do Banco Central, divulgados nesta quarta-feira, o superávit primário das contas públicas em julho ficou em R$ 12,109 bilhões, bem acima dos R$ 7,904 bilhões obtidos em igual período do ano passado e superior aos R$ 11,9 bilhões estimados por economistas consultados pela Reuters.

Reuters |

Apesar do aumento do superávit, a economia feita pelo governo em julho não foi suficiente para cobrir os vencimentos de juros, de R$ 18,777 bilhões, e o país fechou o mês com déficit nominal de R$ 6,668 bilhões.

Em 12 meses encerrados em julho, o superávit primário foi equivalente a 4,38% do Produto Interno Bruto (PIB), ante 4,27% do PIB em 12 meses até junho.

O governo tem como meta um superávit primário equivalente a 3,8% do PIB no ano, mas se comprometeu a fazer um esforço adicional equivalente a 0,5 ponto do PIB para alimentar o fundo soberano.

O BC informou ainda que a dívida líquida total do setor público ficou em 40,6% do PIB no mês passado, frente a 40,4% em junho.

Leia mais sobre superávit primário

Leia tudo sobre: superávit primário

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG