Rio de Janeiro, 28 jan (EFE).- O Governo Federal acumulou em 2008 um superávit fiscal primário recorde de R$ 71,4 bilhões - equivalentes a 2,46% do Produto Interno Bruto (PIB)- para pagar os juros da dívida pública, informou hoje a Secretaria do Tesouro Nacional (STN).

O saldo, que engloba as contas do Tesouro Nacional, do Banco Central e do sistema de Previdência Social, superou em 23,5% o de 2007.

A meta mínima do Governo para 2008 era de R$ 63,4 bilhões, equivalente a 2,2% do PIB do país, pelo que os objetivos foram superados amplamente, segundo o Ministério da Fazenda.

O Governo também destinou, em dezembro, R$ 14,2 bilhões para criar um Fundo Soberano, alimentado com excedentes da arrecadação de impostos e destinado a financiar investimentos públicos e privados.

Com a criação desse fundo, o resultado pontual de dezembro teve um déficit primário de R$ 20 bilhões, equivalentes a 0,5% do PIB, destacou a STN.

A receita líquida total do Governo brasileiro cresceu 13,7% em 2008, chegando a US$ 583,5 bilhões, impulsionados pelo aumento da arrecadação de impostos acima da expansão do PIB.

Por outro lado, as despesas aumentaram apenas 9,3%, até R$ 498 bilhões.

A dívida pública brasileira, externa e interna fechou 2008 em R$ 1,39 trilhão, com um aumento de 5% em relação a 2007, informou também hoje a Secretaria do Tesouro Nacional.

Desse total, somente cerca de US$ 100 bilhões corresponderam à dívida externa. EFE ol/jp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.