Rio de Janeiro, 3 mai (EFE).- A balança comercial brasileira registrou em abril um superávit de US$ 1,283 bilhão, o que representa uma queda de 65,3% em relação ao mesmo mês do ano passado (US$ 3,693 bilhões), informou hoje o Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.

Rio de Janeiro, 3 mai (EFE).- A balança comercial brasileira registrou em abril um superávit de US$ 1,283 bilhão, o que representa uma queda de 65,3% em relação ao mesmo mês do ano passado (US$ 3,693 bilhões), informou hoje o Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. Segundo um balanço divulgado pelo Ministério, o saldo de abril foi resultado de exportações de US$ 15,161 bilhões e importações de US$ 13,878 bilhões. Enquanto as exportações subiram 23% em relação a abril do ano passado, as importações saltaram 60,8% na mesma comparação. Isso porque a valorização do real frente ao dólar aumentou a competitividade dos produtos estrangeiros. O forte aumento das compras externas condiz tanto com a elevada valorização do real, que reduziu o preço dos produtos importados, quanto com a recuperação da indústria nacional, que aumentou suas compras de matérias-primas no exterior e de bens de capital. Apesar da queda do superávit em abril frente ao mesmo mês do ano passado, o saldo positivo foi 92% superior ao de março deste ano (US$ 668 milhões), mais que triplicou em relação ao de fevereiro (US$ 394 milhões) e reverteu o déficit de US$ 167 milhões que o país sofreu em janeiro. Essa recuperação permitiu que o superávit acumulado nos primeiros quatro meses do ano chegasse a US$ 2,175 bilhões, com uma redução de 67,4% em relação ao mesmo período do ano passado (US$ 6,681 bilhões). O superávit acumulado no primeiro trimestre era 70% inferior ao dos três primeiros meses de 2009. Nos quatro primeiros meses do ano, as exportações somaram US$ 54,39 bilhões, com um crescimento de 25% frente ao mesmo período de 2009, enquanto as importações chegaram a US$ 52,215 bilhões, com uma expansão de 41,6%. Os economistas preveem que o possível crescimento de 6% da economia brasileira este ano e a valorização do real podem provocar uma forte queda do superávit da balança comercial, que em 2009 se manteve praticamente estável em relação a 2008. O superávit comercial brasileiro caiu de US$ 40,039 bilhões em 2007 aos US$ 24,956 bilhões em 2008 e chegou a US$ 25,348 bilhões no ano passado. O Banco Central (BC) reduziu em fevereiro sua estimativa para o superávit comercial deste ano. Dos US$ 15 bilhões calculados inicialmente, o BC passou a prever US$ 10 bilhões. Os economistas dos bancos consultados na semana passada pelo BC, por sua parte, estimam para este ano um superávit comercial de US$ 12,24 bilhões, ligeiramente superior ao que projetavam uma semana antes (US$ 12 bilhões). A previsão dos mesmos economistas para o superávit comercial do ano que vem é de apenas US$ 5 bilhões. EFE cm/sa

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.