SÃO PAULO - A Sun Microsystems anunciou que está analisando uma possível baixa contábil sobre seus ativos intangíveis. A companhia culpa o ambiente econômico atual e sua performance como fatores que indicam a necessidade dessa operação.

Além disso, ela anunciou, preliminarmente, que deverá fechar com prejuízo líquido de US$ 0,25 a US$ 0,35 por ação no primeiro trimestre fiscal de 2009, encerrado em setembro deste ano. Além disso, a empresa deverá atingir faturamento entre US$ 2,95 bilhões e US$ 3,05 bilhões nesse período, contra US$ 3,219 bilhões obtidos em igual intervalo do ano anterior.

Segundo a empresa, sua margem bruta no trimestre deverá ficar entre 39% e 41%.

A Sun explica que, por conta de vários fatores negativos, que incluem os efeitos da crise financeira global, seus resultados operacionais e a queda constante em seu valor de mercado, várias de suas unidades aparentam estar sobreavaliadas. Assim, ela irá realizar uma baixa contábil relacionada a algumas de suas unidades, embora ainda não tenha definido qual será o montante dessa baixa.

Segundo a companhia, sua posição de intangíveis era de US$ 3,2 bilhões ao fim de setembro - antes de avaliada a necessidade da baixa contábil. Desse total, US$ 1,8 bilhão são relacionados às unidades agora em análise.

"A Sun e seus clientes estão sentindo o impacto da desaceleração da economia. Acreditamos que estamos posicionados para oferecer o tipo de produtos que podem ajudar radicalmente nossos clientes a reduzir gastos em suas infra-estruturas", afirmou o executivo-chefe da Sun, Jonathan Schwartz.

O resultado oficial da Sun sobre sua performance no primeiro trimestre fiscal de 2009 deverá ser divulgado no próximo dia 30 deste mês.

(José Sergio Osse | Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.