Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Sul-africano desiste de sociedade com o BB

O banco sul-africano FirstRand Limited desistiu de criar um banco múltiplo junto com o Banco do Brasil para atuar no mercado brasileiro de financiamento de veículos. As duas instituições tinham firmado um acordo em julho deste ano.

Agência Estado |

O BB informou, no entanto, que o fato não vai alterar seus planos de avançar nesse mercado. O BB não vai se "afastar um milímetro dessa estratégia", disse um porta-voz da instituição.

O BB não é um competidor forte no mercado de veículos e, com a parceria com o FirstRand, pretendia obter know-how da instituição sul-africana que há mais de 40 anos trabalha nessa área. O FirstRand tem várias parcerias em todo o mundo nesse segmento.

O Banco do Brasil não informou as razões que levaram o FirstRand a desistir do negócio. Mas, de julho até agora, o cenário internacional mudou devido à crise financeira e à perspectiva de desaceleração econômica em todo o mundo.

As vendas das montadoras em novembro recuaram aos níveis de quase dois anos atrás. Foram vendidos 177,8 mil veículos, volume 25,7% menor que o de outubro, que já tinha sido 11% inferior ao de setembro. Em relação a novembro de 2007, os negócios caíram 25%.

Apesar da desistência da criação de um banco com o First Rand, o Banco do Brasil está tentando crescer no financiamento de veículos. O BB está negociando a compra de metade do banco Votorantim, que é forte no setor. Segundo informações de mercado, o BB já comprou parte das carteiras de crédito do Votorantim.

A compra do Votorantim faz parte do plano de crescimento agressivo do banco, para tentar recuperar a liderança perdida para o Itaú, depois da união com o Unibanco. No mês passado, o Banco do Brasil comprou a Nossa Caixa do governo do Estado de São Paulo. Com o negócio, passou a ser o maior banco no Estado.

Depois de seis meses de negociação, foi acertado que São Paulo deve receber R$ 5,4 bilhões, mas o valor total do negócio chega a R$ 7,56 bilhões em razão do pagamento a acionistas minoritários da Nossa Caixa.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG