Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Suíça considera acolher prisioneiros libertados de Guatánamo

A Suíça anunciou nesta quarta-feira que está disposta a estudar a possibilidade de acolher os refugiados que forem libertados de Guantánamo e cumprimentou a intenção do presidente Barack Obama de fechar a prisão.

AFP |

"O Governo suíço declarou hoje (nesta quarta-feira) ao governo americano que saúda a vontade do presidente Obama de fechar o quanto antes possível Guantánamo", indicou o governo suíço em um comunicado.

"Para a Suíça, o encarceramento de pessoas em Guantánamo é contrário ao direito público internacional", destacou o documento.

"Além disso, a Suíça está disposta a examinar de que modo pode contribuir para resolver o problema e, concretamente, a Confederação está disposta a estudar se, e em que medida, pode acolher os refugiados que foram liberados de Guantánamo", indicaram as autoridades suíças.

"Isto requer uma análise detalhada e minuciosa -em especial no que se refere aos aspectos de segurança e jurídicos", advertiu o governo suíço.

O presidente americano, que tomou posse na terça-feira, pediu nesta quarta-feira a suspensão dos julgamentos por 120 dias em Guantánamo.

dro/lm

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG