Os preços do suco de laranja concentrado e congelado subiram ontem na Bolsa de Nova York, sustentados por uma nova estimativa para a produção da Flórida na safra 2010/11

selo

Os preços do suco de laranja concentrado e congelado subiram ontem na Bolsa de Nova York, sustentados por uma nova estimativa para a produção da Flórida na safra 2010/11. O Estado lidera a produção da fruta nos Estados Unidos. A processadora Louis Dreyfus previu que o ciclo deverá render 149 milhões de caixas de 40,8 quilos. O volume é 11,5% maior que o da safra anterior, de 133,6 milhões de caixas, mas é menor que o da conceituada analista Elizabeth Steger, que previu 154 milhões. Puxado pela previsão da Dreyfus, o contrato novembro subiu 1,50%, para 138,55 centavos de dólar por libra-peso. Na mesma bolsa, as cotações do açúcar subiram forte, influenciadas pela desvalorização do dólar ante o euro, pela elevação dos preços do petróleo e pela quebra da produção de beterraba açucareira na Rússia e na Ucrânia por causa da estiagem que assola o Leste Europeu. O contrato outubro subiu 2,32%, para fechar 19,38 centavos de dólar por libra-peso. Na Bolsa de Chicago, os contratos futuros de trigo cederam pelo terceiro dia consecutivo. Os investidores continuam a embolsar lucros depois de elevarem os preços aos maiores níveis em dois anos no início do mês. A notícia de que a Ucrânia também vai restringir as exportações do cereal não conseguiu sustentar as cotações. O contrato setembro caiu 1,92%, para US$ 6,51 por bushel.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.