Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Strauss-Kahn é investigado por relação adúltera com subalterna (imprensa)

O francês Dominique Strauss-Kahn, diretor-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), é alvo de uma investigação por suposto abuso de poder para manter relações sexuais com uma subalterna, revelou neste sábado o The Wall Street Journal.

AFP |

Segundo o jornal norte-americano, o escritório de advogados Morgan, Lewis & Bockius LLP, contratado pelo FMI para investigar seu diretor-gerente, deverá entregar um relatório completo no final de outubro.

A pesquisa aponta para a relação de Strauss-Kahn com Piroska Nagy, uma ex-alta funcionária húngara do Departamento Africano do FMI, casada com um economista argentino que também é ex-funcionário do Fundo, Mario Blejer.

Segundo o periódico financeiro, foi Blejer quem descobriu a infidelidade de sua esposa a partir de mensagens de correio eletrônico trocadas por Nagy e Strauss-Kahn em janeiro de 2008.

O WSJ também cita o francês, que imediatamente negou as acusações: "Em nenhum momento abusei de meu posto como diretor-gerente", disse Strauss-Kahn em um comunicado.

O "assunto é parte de minha vida particular", enfatizou.

mk/dm

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG