Tamanho do texto

A crise financeira está globalizada e nenhum país escapará de seus efeitos, que se agravarão em 2009, afirmou nesta quinta-feira o diretor-gerente do Fundo Monetário Internacional, Dominique Strauss-Kahn, durante uma visita à Costa Rica.

"É preciso dizer que se 2008 foi um ano difícil para a economia mundial, não podemos esperar que 2009 seja melhor", advertiu o chefe do FMI em entrevista coletiva em San Jose.

"Isto (a crise) é certo em todas as partes, em todo o mundo, nos Estados Unidos, na Europa, o FMI está prevendo um crescimento negativo no próximo anos", disse Strauss-Kahn.

fj/LR

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.