Tamanho do texto

Micro e pequenas empresas vão se fortalecer e poderão atingir médio porte com o benefício, diz Supremo

selo

O Supremo Tribunal Federal (STF) rejeitou na quarta-feira um pedido da Confederação Nacional do Comércio (CNC) para que fossem declarados inconstitucionais trechos do Estatuto da Microempresa que isentam as micro e pequenas empresas (MPEs) do pagamento da contribuição sindical patronal. A maioria dos integrantes do STF acompanhou o voto do relator da ação, ministro Joaquim Barbosa, que não encontrou na norma violações à Constituição Federal.

O ministro rejeitou os argumentos da CNC, inclusive a alegação de que a retirada de uma das fontes de contribuição poderia diminuir a capacidade das entidades patronais de executar o seu papel. Segundo ele, se os benefícios forem atingidos, as micro e pequenas empresas se fortalecerão e poderão aumentar de porte, deixando de ser isentas. Também foi observado que a isenção é um incentivo à regularização de empresas informais.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.