Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Stephanes: anúncio da linha de R$ 2 bi será feito nos próximos dias

Brasília, 08 - O ministro da Agricultura, Reinhold Stephanes, afirmou hoje que já foram acertados os detalhes da linha de crédito de R$ 2 bilhões para capitalização das cooperativas por meio de empréstimos aos cooperados. A linha terá R$ 2 bilhões ou mais, disse ao detalhar os números da terceira estimativa da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) para a safra agrícola.

Agência Estado |

O ministro disse que o anúncio oficial de criação da linha será feito nos próximos dias.

Segundo matéria publicada hoje no jornal O Estado de S. Paulo, Stephanes explicou que a intenção é garantir capital de giro para as cooperativas em meio à crise internacional, que reduziu a oferta de crédito para o setor produtivo. "No caso do Centro-Sul, as cooperativas respondem por 50% da produção agrícola, por isso a importância de irrigá-las com crédito", afirmou há alguns dias.

A liberação de recursos para os cooperados é medida complementar ao anunciado há duas semanas pelo Conselho Monetário Nacional (CMN), que elevou de R$ 35 milhões para R$ 50 milhões o limite de crédito do Programa de Desenvolvimento Cooperativo para Agregação de Valor à Produção Agropecuária (Prodecoop). A fonte dos recursos para empréstimo ao setor cooperativista é o caixa de Tesouro e tem taxa de juro de 6,75% ao ano.

Além do apoio ao setor cooperativista, a expectativa é que o governo anuncie a inclusão do setor de criação animal na desoneração prevista pelo drawback verde-amarelo, o que permite o desconto de impostos federais pagos na compra, no mercado interno, de matérias-primas e componentes de mercadorias exportadas. Hoje, a isenção vale apenas para produtos industriais. O governo também estuda a possibilidade de liberar recursos para capital de giro das empresas misturadoras de fertilizantes, que demandam R$ 2,5 bilhões.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG