Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Ecorodovias detalha oferta de ações de R$ 2 bilhões

SÃO PAULO - A Ecorodovias, concessionária que opera o sistema Anchieta-Imigrantes, apresentou os termos de uma oferta primária e secundária de ações que pode ultrapassar os R$ 2,0 bilhões. A iniciativa da empresa de ir a mercado bem como o valor estimado da operação foram antecipados pelo jornal Valor em reportagem do dia 21 de janeiro. De acordo com o Aviso ao Mercado publicado hoje, serão distribuídas inicialmente 125,22 milhões de ações ordinárias, sendo 92 milhões de novas ações e 33,22 milhões de papéis dos acionistas vendedores, no caso, a CR Almeida e Primav. Utilizando o teto da faixa estimada de preço que vai de R$ 9,0 a R$ 12,00 por papel, a distribuição movimentará R$ 1,5 bilhão. No entanto, considerando o exercício dos lotes suplementar e adicional, o montante chega a R$ 2,02 bilhões.

Agência Estado |

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=economia%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237561730642&_c_=MiGComponente_C

O negócio pode chegar a 100%. A Collingham Participações, do grupo Noble, continuará como acionista minoritário, com 30% da Mhag, caso feche com a Steel um novo contrato de fornecimento de minério de ferro. Do contrário, a Steel irá adquirir 100% da Mhag por US$ 350 milhões.

De acordo com comunicado ao mercado entregue à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) ontem, os recursos da Mhag estão a 120 quilômetros da costa do Estado do Rio Grande do Norte, onde um porto e um mineroduto serão desenvolvidos. A empresa possui autorização para iniciar instalação de uma mina para produzir 1,2 milhão de toneladas de minério de ferro por ano, cujo início está previsto para o segundo semestre de 2011. A Mhag pretende atingir plena capacidade, de 16 milhões de toneladas por ano, no final de 2012.

Ainda de acordo com o comunicado, estudos técnicos apontam que a Mhag possui potencial de 3,5 bilhões de toneladas de corpos mineralizados identificados por aeromagnetometria, dos quais 400 milhões de toneladas foram confirmados. A Steel pretende realizar sondagem para comprovar os recursos adicionais.

Outra aquisição é da Mineração Minas Bahia (Miba), de no mínimo 80% das 5 bilhões de toneladas de recursos de minério de ferro do Projeto Jiboia, os quais foram confirmados por campanha de sondagem e por estudos de avaliação desenvolvidos internamente pela empresa, que estão sendo tecnicamente auditados pela Golder Associates.

De acordo com o comunicado, a Miba pretende transportar o minério por meio da Ferrovia Leste-Oeste da Bahia, a ser construída pelo governo federal. A Steel e os atuais controladores da Miba constituirão uma joint venture, de 50% cada um, para explorar outros ativos da Miba na região norte de Minas Gerais. O valor da negociação, tanto para o projeto Jiboia quanto para a joint venture, é de US$ 190 milhões.

O diretor presidente e de Relações com Investidores da Steel, Juarez Saliba de Avelar, que tem passagens por Vale e CSN, diz na nota que a companhia aumentará "substancialmente" seu capital para concluir as aquisições e suportar o desenvolvimento de suas atividades pelos próximos dois anos. A previsão da Steel é de que as aquisições estejam documentadas dentro de 30 a 60 dias.

Leia mais sobre: Steel

Leia tudo sobre: aquisiçãonegóciossteel

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG