A rede de cafeteria Starbucks anunciou na terça-feira (dia 1º) que planeja fechar 600 lojas de baixo desempenhos nas vendas nos Estados Unidos e cortar até 12 mil empregos por conta da redução no ritmo econômico e aumento da competição. A Starbucks planeja fechar lojas operadas pela companhia até o fim de 2009.

Os cortes de empregos reduzirão a força de trabalho da empresa em 8%.

A rede de cafeterias, que caminha para registrar a primeira queda de lucro desde 2000, está sendo afetada pela economia americana e gastos menores dos consumidores, ao mesmo tempo em que grandes concorrentes, como o McDonald's, começaram a atacar o negócio.

Em conferência com analistas, o presidente-executivo da empresa, Peter Bocian, disse que a medida deve melhorar a lucratividade doméstica e ajudar a cumprir estimativas prévias de aumento de lucro entre os anos fiscais de 2009 e 2011.

Brasil

No Brasil, a operação segue com seu plano de expansão. A rede acaba de abrir mais uma loja, desta vez no interior de São Paulo, em Campinas. Ao todo, já são 11 unidades no País. "A despeito do que acontece nos Estados Unidos, vamos abrir novas lojas até o fim deste ano no Brasil", diz Carvalheira, que não dá mais detalhes por estar em fase de fechamento de contratos. O Brasil detém o maior valor médio por transação diária na América Latina. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.