Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

SPTrans veta ônibus com ar-condicionado

SÃO PAULO - Uma pesquisa com 300 passageiros de ônibus em quatro terminais da capital - Dom Pedro II, Bandeira, Lapa e Cachoeirinha -, em outubro passado, é a justificativa da São Paulo Transportes (SPTrans) para liberar os consórcios permissionários do transporte coletivo de equipar os veículos com ar-condicionado.

Agência Estado |

Por dia, cerca de 3 milhões de pessoas usam ônibus em São Paulo - aproximadamente 10 mil vezes mais do que o universo da pesquisa de outubro.

No levantamento, feito por uma empresa particular, 86% (259) dos entrevistados declararam preferir que os ônibus circulem com "temperatura ambiente", em vez de "temperatura fria", que seria obtida com o ar-condicionado. Os demais consultados, 14% (41 pessoas) disseram preferir o frio.

A empresa informou nesta quarta-feira que pretende fazer novo levantamento no segundo semestre.

Segundo a SPTrans, há cinco anos o ar foi instalado de maneira opcional em 180 ônibus. Mas, meses depois, teria ocorrido "reclamação generalizada dos passageiros" e, com a pesquisa de outubro, "ficou entendido" que a maioria não queria o equipamento. Assim, o dispositivo não foi tornado obrigatório. Nesta quarta-feira, a temperatura na capital, de acordo com o Climatempo, chegou a 32°C. Em 2004, os ônibus apelidados de frescões tinham temperatura interna de 21°C.

Ainda há linhas com o equipamento. Entre os passageiros ouvidos pela reportagem, as opiniões são divididas, mas a maioria aprova o equipamento. A auxiliar de escritório Adiled Maria Pedro Silva gosta do ar-condicionado, mas diz que chega a ser "insuportável" o frio em ônibus que fazem linhas na zona sul e que têm o ar. "Em compensação, outro dia, dava para torcer a roupa de tanto calor no ônibus. Se tiver ar, melhor ensinar os motoristas a usá-lo."

Aumentar a frota antes de pensar no ar-condicionado é a principal melhoria que deveria ser feita no sistema, diz a secretária Priscila Souza Rodrigues. "Ar-condicionado até seria uma boa, mas chego a esperar uma hora pelo ônibus. Isso é o principal a ser melhorado." O aeroviário José Alves daria tudo para ter ar-condicionado no coletivo.

"Nesse calor, com ônibus cheio, é insuportável." Um motorista que preferiu não se identificar desaprova a ideia. "O ar-condicionado não rende com o abre e fecha das portas, e os veículos com o aparelho têm as janelas fixas. Fica um cheiro de suor naquele ar, que não circula direito. É melhor ônibus com janela e sem ar".

Leia mais sobre: ônibus

Leia tudo sobre: ônibus

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG