Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Spring Wireless compra Okto e expande atuação

SÃO PAULO - Mal o dinheiro entrou no caixa, e a Spring Wireless já foi às compras. Duas semanas após anunciar um aporte de US$ 63 milhões, a empresa fechou a aquisição da Okto, especializada em serviços de mensagens via redes de celular.

Valor Online |

O valor da transação não foi revelado, mas envolve pagamento em dinheiro e em opções de compra de ações da holding controladora da Spring, que tem sede no Estado americano de Delaware.

A Okto é provedora de sistemas de envio de mensagens de texto (SMS) para grandes empresas, agências de publicidade e emissoras de TV. Boa parte dos programas de televisão e das promoções que requerem a participação do espectador por meio de uma mensagem de celular utiliza tecnologia da Okto. Os sistemas da empresa estão por trás de aproximadamente 30% dos SMS transmitidos no mercado brasileiro, segundo a Spring.

A compra da empresa amplia o foco de atuação da Spring, concentrado no desenvolvimento de aplicativos de telefonia móvel para empresas - tais como e-mail corporativo e automação da força de vendas.

A Spring tinha suas próprias soluções de mensagens, mas a Okto é maior nessa área , afirmou ao Valor o fundador e presidente da Spring, Marcelo Condé.

Segundo ele, o grande trunfo da Okto é a simplicidade de seus aplicativos, em sua maioria baseados em SMS. As mensagens de texto são um recurso presente em todos os aparelhos de celular. E isso interessa à Spring, que tem dedicado parte de seus esforços no desenvolvimento de sistemas de pagamentos e de serviços bancários por meio do telefone móvel. Os bancos querem uma plataforma tecnológica agnóstica em relação aos aparelhos , observou.

Outro atrativo da Okto é a experiência da empresa em campanhas publicitárias e promoções, o que insere a Spring no nascente mercado chamado mobile marketing (publicidade via celular). Ela conhece o comportamento do usuário final , ressaltou. O objetivo é juntar esse conhecimento com as informações que a própria Spring obtém por meio de seus serviços de telemetria e automação de força de vendas.

Com isso, a Spring pretende oferecer a seus clientes um panorama sobre o comportamento do consumidor. Juntando as duas pontas, teremos mais capacidade analítica para saber o que funciona e o que não funciona nas promoções , disse.

A Okto era subsidiária de uma empresa americana chamada Tiaxa, que chegou ao Brasil em 2000. Três anos depois, a matriz desistiu da unidade local, que passou a ser controlada por seus administradores e recebeu o nome atual.

A companhia fatura R$ 50 milhões por ano, enquanto a Spring prevê alcançar receita de pelo menos US$ 100 milhões em 2008.

Há duas semanas, a Spring Wireless anunciou uma reestruturação societária que envolvia um aporte de US$ 63 milhões e a entrada de dois novos acionistas - fundos de investimentos do Goldman Sachs e da New Enterprise Associates (NEA).

(Talita Moreira | Valor Econômico)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG