Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Southwest e Continental são mais novas vítimas da greve na Boeing

SÃO PAULO - A Southwest Airlines e a Continental Airlines são as mais recentes vítimas da greve na Boeing, que já dura 40 dias. Ambas reconheceram que terão seu cronograma de recebimento de aeronaves alterado por conta da paralisação.

Valor Online |

De acordo com os metalúrgicos grevistas da Boeing, a companhia já perdeu cerca de US$ 3,8 bilhões com o movimento, entre contratos não assinados e multas por atrasos nas entregas.

A Southwest confirmou que os três 737-700NG que deveria receber neste ano não deverão ser entregues antes da virada do ano. A empresa planejava receber, neste ano, 29 aeronaves desse modelo, mas com a greve, só deverão chegar 26. Ao mesmo tempo, ela irá devolver dez 737-300 mais antigos e menos econômicos.

A empresa já havia pedido o adiamento da entrega de quatro 737-700 que deveriam ser entregues no ano que vem para 2016. Agora, com o atraso nas entregas deste ano, ela deverá receber 13 unidades do modelo de avião em 2009.

Na Continental, o efeito da greve se dá no cronograma de recebimento de aeronaves 787 Dreamliner, o novo avião da Boeing cujo projeto está paralisado. Com o movimento dos metalúrgicos, os testes necessários para certificação da aeronave não estão ocorrendo, o que tem atrasado ainda mais o projeto, que já está cerca de dois anos atrás do cronograma inicial.

A perspectiva da Continental, agora, é receber o seu primeiro 787 apenas no segundo semestre de 2010, e não mais no primeiro semestre do ano que vem, como originalmente planejado.

"A greve na Boeing pode claramente levar a um atraso ainda maior, por isso iremos manter contato com a fabricante para saber como estão levando adiante o programa", disse o presidente do conselho e executivo-chefe da companhia aérea, Larry Kellner.

No total, a Continental tem pedidos para 17 unidades do 787-9 e outros oito do 787-8. Sua intenção era inaugurar a rota Nova York-Xangai, programada para iniciar operações em 25 de março de 2009, com um 787. Por conta do atraso, porém, irá realizar o primeiro vôo com um modelo 777, também da Boeing.

(José Sergio Osse | Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG