Os dados da Sondagem Industrial, divulgados hoje pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), mostram que a recuperação da atividade industrial alcançou empresas de todos os portes. Apenas o setor de madeiras registrou um indicador de produção abaixo de 50 pontos, o que sinaliza uma utilização da capacidade instalada abaixo da usual para o mês de março.

Os dados da Sondagem Industrial, divulgados hoje pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), mostram que a recuperação da atividade industrial alcançou empresas de todos os portes. Apenas o setor de madeiras registrou um indicador de produção abaixo de 50 pontos, o que sinaliza uma utilização da capacidade instalada abaixo da usual para o mês de março.

A metodologia de avaliação da sondagem varia de zero a 100 pontos. No caso da capacidade instalada, quando o indicador é superior a 50 pontos, significa utilização da capacidade instalada acima da normal para o mês.

Na pesquisa divulgada hoje, os setores que mais se destacaram em termos de evolução da produção foram: borracha, farmacêuticos, veículos automotores, plástico e metalurgia básica. Já a atividade industrial veio acompanhada da geração de postos de trabalho.

Todos os setores registraram aumento do emprego no primeiro trimestre de 2010. Segundo a CNI, esse fato é incomum, considerando-se que, no primeiro trimestre do ano, a atividade industrial é menos intensa do que no trimestre anterior.

Em entrevista à imprensa, o gerente-executivo da Unidade de Pesquisa da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Renato da Fonseca, afirmou que a indústria está quase voltando aos níveis de antes da crise financeira mundial. "Encerramos o primeiro trimestre quase superando todos os problemas da crise", disse.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.