SÃO PAULO - Os consumidores brasileiros estão menos animados para as compras deste Natal do que estavam nos últimos dois anos. O comportamento foi notado na Sondagem de Expectativas do Consumidor feita pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), em novembro último, com 200 consumidores de sete grandes capitais do país.

O indicador que resulta da diferença entre respostas positivas (de maiores gastos) e respostas negativas (de gastos mais baixos) registrou neste ano 64,5 pontos, inferior aos 89,2 pontos verificados em 2007. O conjunto de consumidores que manifestaram intenção de gastar mais agora do que no ano anterior encolheu de 15% para 9,3% do total. Já a fatia dos que planejam gastar menos ampliou-se de 25,8% no ano passado para 44,8% em novembro último.

Também houve redução de 3,1% no gasto médio planejado por presente. De acordo com a FGV, corrigindo-se o montante pelo IPC nacional, o preço médio foi reduzido em 8,6%. Já em 2007, a instituição anotou aumento de 7,2%. A maior redução do preço médio projetado para os presentes, de 16,3% em termos reais, foi registrada entre consumidores com renda mensal de até R$ 2.100.

Continuam no foco dos consumidores produtos de vestuário e calçados, citados por 47,4% dos entrevistados, bem como os brinquedos, mencionados por outros 16,9% dos consumidores. A proporção é similar à verificada um ano antes.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.