Tamanho do texto

SÃO PAULO - A portuguesa Sonae Indústria, maior fabricante do mundo de compensado em capacidade instalada, passou a deter indiretamente a totalidade do capital social das empresas Tafibrás e Tafisa Brasil, das quais já tinha o controle. A companhia vai pagar cerca de 48 milhões de euros por uma participação de 45,68% do capital social da Tafibrás, que possui a maior fatia das ações da Tafisa.

Essa operação resulta do exercício da opção de venda das ações dessas companhias que estavam nas mãos da Masisa, fábrica chilena de painéis de madeira. A Masisa, pertencente ao GrupoNueva, comprou a fatia de 45,68% da Tafibrás em janeiro deste ano, da Brascan Brasil, por US$ 70 milhões.

A Masisa resolveu exercer a opção de venda das ações depois de não ter chegado a um acordo com a Sonae Indústria sobre as condições para uma possível união de suas atividades no Brasil. Com isso, abandonaram as negociações. Em comunicado enviado ao órgão regulador do mercado de ações português, a Sonae Indústria informa que desembolsará os cerca de 48 milhões de euros no dia 31 de julho. O pagamento fará jus aos 45,68% do capital social da Tafibrás, dona de 81% do capital social da Tafisa Brasil, o que deixará a Sonae, indiretamente, com 100% do capital social das duas empresas brasileiras.

(Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.