Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Software como serviço estará em 90% das lojas eletrônicas até 2013

SÃO PAULO - Até 2013, 90% das empresas de comércio eletrônico (e-commerce) vão utilizar pelo menos um serviço tendo como base um software como serviço (SaaS). Isso deverá ocorrer apesar de, atualmente, o ritmo de adoção desses serviços ser bastante lento entre as companhias desse setor, afirma a consultoria Gartner, responsável pelo estudo.

Valor Online |

Segundo ela, em cinco anos, 40% das novas iniciativas de e-commerce serão lançadas com sistemas totalmente baseados em SaaS. Entre os 90% que utilizarão pelo menos uma modalidade desses serviços, os mais procurados, segundo o Gartner, serão os sistemas de análise de usuários, recomendação de produtos e mecanismos de vendas com base em redes sociais.

A tendência de adoção de aplicações de SaaS afetou as áreas de gerenciamento de relações com clientes (CRM, na sigla em inglês), entre outras, e o comércio eletrônico não é uma exceção a essa tendência, afirmou o vice-presidente de Pesquisa do Gartner, Gene Alvarez. As soluções de SaaS para comércio eletrônico permitem que as companhias que não tinham condições de implantar sistemas de e-commerce próprios passem a competir online. Eles oferecem páginas de internet completas e permitem que os fornecedores de SaaS para e-commerce formatem serviços específicos para cada cliente, acrescentou.

Mesmo assim, o Gartner acredita que pelos próximos dois anos, haverá mais movimentação das empresas na melhoria de suas páginas de e-commerce atuais do que na contratação de SaaS para essa área. Isso ocorre, entre outros motivos, por conta do medo das companhias de que seus competidores adotarão o mesmo serviço, limitando sua vantagem competitiva; porque os atuais sistemas não suportam serviços de vendas para outras empresas; pela preocupação de que o sistema não irá se integrar corretamente com outros aplicativos já em uso pela companhia; e pela falta de confiança em relação à segurança das informações de clientes e da própria empresa, gerenciada por esses sistemas.

O SaaS para o comércio eletrônico é uma solução viável para algumas empresas, porém, elas precisam decidir com base na capacidade do fornecedor de atender seus requisitos técnicos e funcionais, assim como adaptar a forma de pagamento da assinatura, afirma Alvarez.

(José Sergio Osse | Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG