Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Slim planeja dobrar seu investimento no "The New York Times"

Nova York, 7 mai (EFE).- O empresário mexicano Carlos Slim, o homem mais rico do mundo segundo a revista Forbes, planeja dobrar seu investimento atual no "The New York Times" e pleiteia a possibilidade de comprar a revista "Newsweek", afirmou hoje o jornal "New York Post".

EFE |

Nova York, 7 mai (EFE).- O empresário mexicano Carlos Slim, o homem mais rico do mundo segundo a revista Forbes, planeja dobrar seu investimento atual no "The New York Times" e pleiteia a possibilidade de comprar a revista "Newsweek", afirmou hoje o jornal "New York Post". Slim, filho de imigrantes libaneses, quer dobrar sua participação no grupo de comunicação nova-iorquino, atualmente de 7%. Ele já é também o maior acionista não relacionado com a família Ochs-Sulzberger, dona histórico do periódico. Assim o mexicano ampliaria sua presença no grupo de comunicação do "Times", depois de tê-lo ajudado financeira em 2009 ao conceder um empréstimo de US$ 250 milhões a uma taxas de juros de 14%, em troca, além disso, das opções sobre as ações. O "New York Post" afirma também que Slim está interessado na revista "Newsweek", propriedade do grupo editorial "The Washington Post", posta à venda nesta semana com a esperança de que outro proprietário consiga frear os números vermelhos que atingem a publicação. Segundo o jornal nova-iorquino, na quarta-feira passada Slim visitou os escritórios da revista, fundada em 1933, e se reuniu com seus responsáveis para conhecer o estado da publicação. A "Newsweek" registra perdas desde 2007 e deve fechar novamente no vermelho esse ano, por isso sua venda se transformou em uma prioridade para o "The Washington Post", dono da revista desde 1961. Segundo o último ranking da "Forbes", a fortuna do engenheiro civil de 70 anos que fundou sua primeira empresa quando tinha 25 anos ganhando em um ano US$ 18,5 bilhões e alcançando já os US$ 53,5 bilhões. Com esse número, Slim roubou dos magnatas americanos o trono de homens mais rico do mundo monopolizado por Bill Gates e Warren Buffett durante 15 anos e que, desde que a "Forbes" elabora sua famosa lista, jamais tinha sido ocupado por um latino-americano. As ações da "The New York Times" Company perdiam nesta sexta-feira na Bolsa de Nova York 2,28 % antes da metade do pregão, quando eram negociadas a US$ 9 cada. Neste ano elas acumularam uma perda de 27,1%. EFE dvg/pb

Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG