Chap Lup Wai Ohira deve ser apresentada como nova sócia da empresa Volo do Brasil, segundo reportagem da ¿Folha de S. Paulo¿, publicada na edição deste domingo. Ela é irmã do chinês Lap Wai Chan, representante do fundo americano Matlin Patterson, que detém a maior parte das ações da Varilog. Os advogados da Volo do Brasil devem protocolar na Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) o pedido de autorização para transferêcia de controle acionário da companhia nesta segunda, ainda de acordo com o jornal.

Chan Lup, embora tenha nascido na China, foi naturalizada brasileira aos 12 anos, o que, acreditam os advogados, solucionaria o problema enfrentado pela empresa. A Anac ameaça cassar a concessão da companhia porque ela atua sob controle acionário do fundo americano. A situação contraria o Código Brasileiro de Aeronáutica, que limita a 20% a participação estrangeira, uma vez que os três sócios brasileiros, que detinham 80% das ações ordinárias da empresa, foram afastados por decisão da Justiça.

De acordo com o jornal, Chan Lup diz estar investindo recursos próprios para comprar 51% das ações que eram dos brasileiros (Marco Antonio Audi, Luiz Eduardo Gallo e Marcos Hafter). Ao todo, ela vai desembolsar US$ 800 mil. Chan Lup nega ser laranja do irmão e diz ter como provar que está usando o próprio dinheiro. Ela atua há 31 anos atuando no mercado financeiro e é formada em administração de empresas pela PUC-SP e em direito pela Unip.

Os outros 29% das ações dos brasileiros serão adquiridos por Peter Miller, segundo a assessoria da VarigLog. Miller, que mora em Nova York, é cidadão brasileiro e americano e é executivo de finanças.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.