Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Sinopse de imprensa: corte de vagas afeta mais mulheres, jovens e negros

SÃO PAULO - A Pesquisa Mensal de Emprego, levantada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) por solicitação do jornal ¿Folha de S.Paulo¿, mostra que, em tempos de crise, o desemprego atinge sobretudo mulheres, negros e jovens.

Redação |

Segundo o estudo, na média de 2008 as mulheres representaram 58,1% dos desocupados. Em dezembro, quando a crise financeira mundial já estava tendo impactos claros na economia, o percentual ficou em 58,4%. Em 2003, o índice era de 54,6%.

O desemprego cresceu entre as pessoas que têm mais de 11 anos de estudo, passando de 39,9% em 2003 para 52,9% em 2008. Em dezembro, o percentual foi de 53,6%.

Ainda segundo o IBGE, pessoas de pele preta ou parda respondiam por 52,4% do número de desocupados nas seis principais regiões metropolitanas do país em dezembro de 2008.

De acordo com especialistas ouvidos pela reportagem da Folha de S.Paulo, ainda é difícil precisar o impacto da crise financeira no mercado de trabalho. Para eles, fatores como o reajuste do salário mínimo poderão preservar o rendimento, mesmo em cenário de corte de empregos.

Leia também:


Leia mais sobre: desemprego

 

Leia tudo sobre: desemprego

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG