Se a lei que prevê cotas para alunos de escolas públicas nas instituições de ensino superior da União for aprovada, o número total de vagas reservadas mais que triplicará de 21 mil para 72 mil, segundo cálculos feitos pela reportagem do jornal Folhande S. Paulo divulgados na edição deste sábado.

Atualmente, apenas nove instituições federais de ensino superior, de um total de 105, já atenderiam ao critério de reservar 50% das vagas em seus vestibulares para estudantes oriundos do ensino médio ou negros, pardos e indígenas - percentual previsto na lei aprovada na Câmara na última quinta-feira.

Das 144 mil vagas oferecidas em 2006, 21 mil estariam reservadas, ou seja, 14% do total. Como o projeto estipula 50%, a proporção mais que triplicaria.

Caso o projeto seja aprovado, o número total de vagas a serem reservadas pode crescer ainda mais: segundo estimativa do governo federal, em 2009, o total de vagas oferecidas em vestibulares federais chegue a 227 mil.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.