Tamanho do texto

SÃO PAULO - O presidente do Bradesco, Márcio Cypriano, considerou uma punição a medida adotada pelo Banco Central de retirar a remuneração de 70% do recolhimento compulsório sobre os depósitos a prazo, segundo entrevista publicada no jornal Folha de S. Paulo neste domingo.

De acordo com a publicação, o problema, para ele, é que não existem no mercado carteiras de crédito suficientes de instituições pequenas e médias para os grandes bancos comprarem na proporção que o Banco Central pretende.

Ainda segundo o jornal, para compensar essa perda de rendimento no compulsório, Cypriano afirma que os bancos devem subir os juros. "A perda de remuneração no compulsório terá de ser compensada", afirmou ele.

Leia mais sobre: crise financeira