O presidente Luiz Inácio Lula da Silva decidiu permitir uma nova rodada de investimentos do FGTS em ações da Petrobras. Os recursos serão usados na capitalização da empresa para a exploração de petróleo da camada pressal. As informações são do jornal Folha de S. Paulo.

Acordo Ortográfico

Para que as pessoas possam novamente aplicar seu Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) na Petrobras, será preciso a alteração de uma lei. Em 2000, o governo permitiu pela única vez que os recursos do Fundo fossem usados para comprar ações da petrolífera. Segundo calculos do Instituto FGTS Fácil, quem investiu naquela época teve rendimento 742% superior ao de quem deixou o dinheiro "parado".

A União decidiu fazer uma capitalização da Petrobras para elevar sua participação nos lucros da empresa, que devem aumentar consideravelmente com a exploração da camada pressal. Com a entrada do FGTS no negócio, a União espera diminuir as críticas sobre os prejuízos que a operação de capitalização pode gerar aos acionistas minoritários da Petrobrás.

O governo acredita que a procura por ações da empresa vai crescer no próximo mês, com a proposta do novo marco regulatório para o setor do petróleo. Lula irá criar uma estatal "enxuta", segundo disse, para cuidar das reservas da camada pressal.

Com mais pessoas envolvidas, já que o uso do FGTS pode popularizar o acesso à ações da Petrobras, Lula também tem mais um argumento para que as regras definidas em seu governo não sejam alteradas por outra administração.   

    Leia tudo sobre: lula
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.