Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Sinopec pede a Pequim isenção de impostos para a importação de petróleo

Xangai, 31 out (EFE).- A Corporação Petroquímica da China (Sinopec), primeira empresa de refinado de petróleo da Ásia, anunciou seu pedido ao Governo chinês de uma isenção das taxas das importações de petróleo e combustível para permitir uma recuperação em seu lucro, que caiu 67% neste ano.

EFE |

Se Pequim aprovar estas isenções fiscais, as mudanças poderiam se refletir já a partir do relatório de resultados do próximo trimestre, segundo afirmou o diretor financeiro da companhia petrolífera, Dai Houliang, em declarações publicadas hoje pelo jornal "Shanghai Daily".

Entre janeiro e setembro, a Sinopec recebeu de Pequim, que controla artificialmente os preços dos combustíveis para que continue sendo acessível no país, reembolsos no valor de 45,1 bilhões de iuanes (US$ 6,592 bilhões) por ter tido que vender seu petróleo abaixo do preço de custo.

Entre abril e junho, o Governo chinês já fez devoluções fiscais a Sinopec e a sua maior concorrente, a PetroChina, de 75% do imposto sobre o valor agregado que deve pagar pelas importações de petróleo, que é de 17%.

O total das subvenções que a Sinopec recebeu no terceiro trimestre por estas importações foi menor que as do segundo, explicou Dai, embora tenha reconhecido que em 2009 espera-se que a demanda no setor petroquímico chinês seja menor que em exercícios anteriores, devido à desaceleração econômica. EFE alv/ma

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG