Tamanho do texto

Por Emma Graham-Harrison

BRASÍLIA (Reuters) - A Petrobras vai assinar na quinta-feira um acordo de cooperação com o banco de desenvolvimento da China e a segunda maior empresa petrolífera chinesa, Sinopec, que inclui o desenvolvimento de recursos petrolíferos brasileiros, disse uma autoridade chinesa.

Por Emma Graham-Harrison

BRASÍLIA (Reuters) - A Petrobras vai assinar na quinta-feira um acordo de cooperação com o banco de desenvolvimento da China e a segunda maior empresa petrolífera chinesa, Sinopec, que inclui o desenvolvimento de recursos petrolíferos brasileiros, disse uma autoridade chinesa.

O acordo acontece em meio a uma reunião em Brasília entre líderes de Brasil, Rússia, Índia e China, países conhecidos como Bric.

O acordo acontece depois de especulações de que a Petrobras, que no ano passado emprestou 10 bilhões de dólares do banco de desenvolvimento chinês em um acordo ligado a vendas de petróleo, poderia buscar mais financiamento da China, o que já havia sido negado pelo presidente da companhia brasileira.

O presidente da Sinopec, Su Shulin, disse à Reuters que o acordo vai cobrir o desenvolvimento de recursos petrolíferos brasileiros e negócios comerciais com a China, mas não deu mais detalhes.

Su disse que no ano passado a Sinopec comprou 2,28 milhões de toneladas de petróleo brasileiro.

Nesta semana, a imprensa brasileira divulgou que a Sinopec vai comprar participações em dois blocos marítimos da Petrobras, na bacia Pará-Maranhão, como parte de um acordo de cooperação que seria ssinado durante a reunião do Bric.

Uma autoridade da Sinopec disse à Reuters neste mês esperar que a empresa vá fechar um acordo de fornecimento de petróleo durante a visita.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.