Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Sindicatos minoritários denunciam mudanças em acordo de resgate da Alitalia

Roma, 20 dez (EFE) - O acordo de resgate da Alitalia assinado entre a Companhia Aérea Italiana (CAI) e os representantes dos trabalhadores da companhia aérea está sendo aplicado com grandes alterações frente ao pacto firmado em 31 de outubro.

EFE |

A denúncia é dos sindicatos gerais e minoritários CGIL, FIT CISL, UIL Transportes e UGL Transportes em carta enviada hoje ao subsecretário da Presidência do Governo, Gianni Letta.

"Somos obrigados a nos dirigir ao senhor para fazer chegar a grave situação que atualmente está ocorrendo por causa das iniciativas adotadas pela CAI em relação aos procedimentos de contratação de pessoal", diz o texto.

Em particular, dizem os sindicatos, há "alterações dos efeitos organizativos através de exteriorizações sequer antes representadas, fortes penalizações no que diz respeito às mulheres e, em particular, às mães trabalhadoras", prossegue.

Os representantes dos trabalhadores denunciam também alterações nos termos estipulados em temas como as listas de antiguidade da companhia aérea e em contratos que, segundo eles, se transformaram em temporários quando, inicialmente, foi acordado que seriam indefinidos.

Em tudo isto "vê-se uma única linha voltada às metas financeiras que permitam um ligeiro alívio, em vez de uma perspectiva industrial no interesse da companhia ou do país", afirmam na nota.

Além disso, as centrais sindicais pedem a intermediação de Letta diante da "crescente tensão" que está sendo registrada entre os trabalhadores da antiga Alitalia. EFE mcs/db

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG