Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Sindicato recorre à Justiça

O Sindicato das Empresas de Transporte Comercial de Carga do Litoral Paulista (Sindisan) impetrou um mandado de segurança contra o Município de São Paulo, por causa do decreto assinado pelo prefeito Gilberto Kassab (DEM) que restringe o trânsito de veículos pesados na cidade. De acordo com o presidente do Sindisan, Marcelo Rocha, o sindicato espera que a Justiça conceda liminar liberando totalmente o tráfego pelas Marginais do Tietê e do Pinheiros e pela Avenida dos Bandeirantes.

Agência Estado |

"Se não sair a liminar, não sei como vai ficar o Porto de Santos. Sem dúvida a situação será caótica", afirma Rocha, que já prevê filas nos terminais portuários e cita o escoamento das safras de açúcar, álcool e soja. "O grande problema será a demora no cadenciamento da chegada no porto. Os caminhões vão ficar represados e depois, 500, 600, vão descer na mesma hora. Não sei como a Via Anchieta vai ficar", afirmou Rocha.

Ele citou também os prejuízos financeiros, que segundo ele, serão piores para os caminhoneiros autônomos.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG